CineSolarzinho, primeiro cinema itinerante movido a energia solar do Brasil, chega nesta sexta feira (18) a Búzios

A magia do cinema movido a energia solar é a proposta do CineSolarzinho, que chega Búzios nesta sexta feira (18). Em todas as sessões, que têm entrada gratuita e distribuição de pipoca, serão exibidos curtas-metragens infantojuvenis – em parceria com a Ciranda de Filmes – que abordam temáticas de recortes ambiental e de colaboração, diversidade e brincar.

O CineSolar – que tem a versão CineSolarzinho para o público infantil – é o primeiro cinema itinerante do Brasil movido a energia limpa e renovável: a energia solar. Funciona através de duas vans, batizadas de Tupã e Mahura, que foram grafitadas e adaptadas com as placas fotovoltaicas e o sistema de conversão de energia e armazenamento, com 20 horas de autonomia.

Além de tudo isso, o espaço se transforma em uma estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz. Uma sala de aula onde o público é convidado a entender, de maneira descontraída e divertida, como a luz do sol se transforma em energia elétrica. Os infográficos, a iluminação e a decoração especial – feita com materiais reciclados e objetos com princípios de magnetismo e eletricidade como laser e bola de plasma – são uma atração à parte, que encanta pessoas de todas as idades.

“O tema da energia solar ainda é novo e gera muita curiosidade. Na visita, todos podem ver o caminho que a luz do sol percorre, desde as placas instaladas no teto da van, os cabos, as baterias, o controlador e o inversor de carga, fica tudo acessível e as crianças adoram”, diz Cynthia Alario, coordenadora e idealizadora do CineSolar.

A 3ª Edição do CineSolarzinho é viabilizada pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Shell Brasil e apoio da Unesco, da Ciranda de Filmes, da Colônia de Pescadores Berço dos Buzianos, da Prefeitura Municipal de Armação dos Búzios, por meio da Secretaria Municipal de Educação e é realizada pela Brazucah Produções e Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo.

PROGRAMAÇÃO

Colônia de Pescadores Berço dos Buzianos – Armação dos Búzios

Sessão de Cinema

Data: sexta-feira (18/11)

Horários: 19h – Curtas infantojuvenis – Natureza e meio ambiente

                  20h – Curtas infantojuvenis – Colaboração, comunidade, diversidade e brincar

Entrada: gratuita

Atrações: pipoca e estação móvel de ciências, arte, tecnologia, sustentabilidade e cultura de paz

Local: Escola Municipal Nicomedes Theotonio Vieira – Avenida José Bento Ribeiro Dantas, s/n – Manguinhos

SINOPSES DOS FILMES

Movimento #EDUCASTEM2030 – Unesco – 3 minutos

O filme da Unesco defende que deixar meninas e mulheres fora da educação e das carreiras em STEM (sigla em inglês para Ciências, Tecnologias, Engenharias e Matemática) é uma perda para a Humanidade. Com exemplos de algumas mulheres cientistas que transformaram o mundo, convida a todos para adesão à iniciativa #EDUCASTEM2030, movimento global de meninas e mulheres em educação e carreiras em STEM para sociedades inclusivas e sustentáveis.

Natureza e meio ambiente

‘Naiá e a Lua’ – Direção: Leandro Tadashi, Ficção/Livre, Brasil/2010, 13 min

Uma jovem índia de nome Naiá se apaixona pela lua ao ouvir da anciã de sua aldeia a história do surgimento das estrelas no céu.

‘João, o galo desregulado’ – Direção: Camila Carrossine e Alê Camargo, Animação/Livre, Brasil/2013 – 10 min

Musical que narra a história de João, um galo com um comportamento atípico que chegou a ficar famoso por cantar na hora em que bem queria. Foi surpreendido pelas mudanças no tempo e por uma inesperada transferência de morada. As pessoas não imaginavam a tristeza que a falta do galo causaria…

‘Melhor Som do Mundo’ – Direção: Pedro Paulo de Andrade, Brasil/2015 – 13 min.

Neste filme infantil de aventura, Vinicius não coleciona figurinhas, nem carinhos, nem gibis. Ele coleciona algo que não pode ser visto nem tocado. Vinicius coleciona os sons do mundo.  Mas essa não é uma tarefa fácil, especialmente quando se decide encontrar o melhor de todos: o melhor som do mundo. Em sua busca, Vinicius irá descobrir que o melhor som do mundo está muito mais perto do que o esperado.

‘Kuri ha Akae Ovy – A araucária e a gralha azul’ – Direção: Izabel Tiemi e Giovani T. Viecili, Animação, Brasil/2022 – 16 min.

Uma antiga história indígena sobre dois jovens de tribos diferentes. A Araucária e a Gralha Azul é uma lenda sul-americana que fala sobre cooperação entre as espécies e equilíbrio ambiental.

‘Tudo Verdim’ – Direção: Patricia Alves, documentário, Brasil/2013 – 13 minutos

O filme nasce da vivência em desenho animado das crianças do território indígena Pankararé do Raso da Catarina – considerado o maior deserto do Brasil. O filme narra uma coleção de memórias das crianças do Sertão, entre pausas, desenhos, toantes e palavras inomináveis.

Colaboração, comunidade, diversidade e brincar

‘Disque Quilombola’ – Direção: David Reeks, Documentário, Brasil/2012 – 13 min

Crianças do Espírito Santo conversam de um jeito divertido sobre como é a vida em uma comunidade quilombola e em um morro na cidade de Vitória. Por meio de uma genuína brincadeira infantil, os dois grupos falam de suas raízes e revelam o quanto a infância tem mais semelhanças do que diferenças.

‘Lápis de cor’ – Direção: Alice Gomes, ficção/livre, Brasil/2010 – 16 min

Lápis-de-cor conta a história de Cláudio, um menino pobre de 09 anos que vive sozinho com a mãe e adora desenhar. Seu pai foi embora há alguns anos e Cláudio nutre a ideia de que se um dia fizer um desenho colorido de seu pai ele voltará. Só que Cláudio não tem lápis-de-cor.

Quando ele finalmente consegue 3 lápis de cor mágicos, que juntos fazem “todas as cores do mundo”, sua mãe só deixa ele usar uma cor por dia. A partir daí cada cor terá uma influência sobre Cláudio, em seu dia e em seu humor, e na fotografia e na arte do filme.

‘Sonhos’ – Direção: Haroldo Borges, ficção/livre, Brasil/2013 – 15 min

O menino vive buscando motivos para fugir da escola. Um dia, ele encontra o motivo perfeito: a garota mais bela que ele já viu. Mas ela mora em um circo e ele não tem dinheiro para entrar. Tentando conquistar sua atenção, o menino vai embarcar na grande aventura de crescer.

‘Sobre amizade e bicicletas’ – Direção: Julia Vidal, Brasil/2022 – 12 min

Thiago nunca pensou em participar da corrida de bicicletas devido à sua condição física. Tudo muda quando ele conhece Cecília, uma corajosa menina com deficiência visual.

Sua Solicitação foi enviada com sucesso!

Sua conta foi criada com sucesso