Búzios participa do 3º Seminário Internacional Cannabis Medicinal no Rio de Janeiro

O município, primeiro do Brasil a desenvolver política pública para o tratamento com cannabis, foi citado como um exemplo de ação pioneira na utilização do óleo dessa planta para o tratamento de crianças com autismo e epilepsia refratária

Neste final de semana, dias 9 e 10 de julho, representantes do Programa Ambulatório de Cannabis Medicinal, iniciativa da Prefeitura de Búzios, por meio da Secretaria de Saúde, participaram do 3º Seminário Internacional Cannabis Medicinal, realizado pela Fundação Oslvado Cruz (Fiocruz) e a Associação de Apoio à Pesquisa e Pacientes de Cannabis Medicinal (Apepi). A terceira edição do evento aconteceu no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, com o objetivo de estimular o debate sobre o acesso, pesquisa e regulamentação do uso da cannabis para fins medicinais. Um dos palestrantes foi o médico neurologista, que atende os assistidos pelo programa em Búzios, Eduardo Faveret, que falou sobre os mais recentes avanços no tratamento do autismo com canabinoides, e teve a iniciativa de Búzios como um dos exemplos bem-sucedidos no país.

Com as pautas distribuídas em mesas temáticas, o seminário contou com a participação da audiência e apresentações de trabalhos acadêmicos, trazendo pessoas de reconhecimento mundial na discussão do tema, como Julian Wilques- diretor de Políticas de Drogas do Ministério da Justiça da Colômbia, Ana Gazmuri – deputada federal do Chile, além de nomes de grande importância na luta pelo uso medicinal da Cannabis no Brasil. Também participaram o ambientalista, escritor e líder indígena, Ailton Kreak, e o neurocientista e um dos principais estudiosos do tema, Sidartha Ribeiro.

Um dos palestrantes foi o médico neurologista, que atende os assistidos pelo programa em Búzios, Eduardo Faveret (segundo à partir da esquerda) – divulgação

Presente no evento, a coordenadora do setor de Saúde Mental da Secretaria de Saúde de Búzios, Ana Célia D. D. Lahud, destacou a importância da participação de Búzios no seminário:

“Avançamos muito no nosso município e já somos referência no país. Visto o fato de um dos palestrantes ser o médico do nosso programa de cannabis medicinal, o Faveret.  Estar aqui e poder trocar experiências só torna mais forte o nosso projeto, que, por meio de um suporte técnico especializado, já estamos a poucos passos de adquirir o óleo da cannabis para a distribuição gratuita aos assistidos pelo programa. ”.

A coordenadora do setor de Saúde Mental da Secretaria de Saúde de Búzios, Ana Célia D. D. Lahud, entre a presidente da ABRARIO, Marilene da Silva Oliveira, e o médico Eduardo Faveret -divulgação

Desde novembro de 2021 está aprovada em Búzios a lei que garante o uso e a distribuição de Cannabis Medicinal (CBD) no município, uma ação pioneira. A lei foi aprovada após a realização da Conferência Municipal de Saúde, cujo tema central foi Saúde Mental, e uma das mesas temáticas foi o uso da Cannabis Sativa para o tratamento de crianças e adolescentes com o Transtorno do Espectro Autista e Epilepsia Refratária. A política pública de saúde já garante atendimento a 360 crianças autistas e também a 82 crianças com epilepsia refratária que não respondiam aos tratamentos convencionais. Em abril, Búzios conquistou o primeiro lugar da 2º Mostra Estadual de Práticas de Saúde, organizada pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Rio de Janeiro (Cosems-RJ) e o IdeiaSUS (Fiocruz). O processo para aquisição dos medicamentos, para distribuição gratuita na rede, já está em fase de compra.

Sua Solicitação foi enviada com sucesso!

Sua conta foi criada com sucesso