A prefeitura responde

A prefeitura responde

Compilamos as perguntas mais frequentes da população e hoje responderemos sobre as barreiras sanitárias, a estrutura de atendimentos da Saúde, o que fazer se estiver com sintomas de gripe, o uso de máscara e a reabertura gradativa dos comércios.

1 – As Barreiras Sanitárias, como, quando e onde funcionam?

Resposta: Búzios criou barreiras sanitárias nos principais acessos do município. Desde o fechamento da cidade (via Decreto Municipal nº 1.366/2020), a restrição de circulação é monitorada por equipes responsáveis pelo controle do fluxo de pessoas nos pontos de bloqueio.

Duas barreiras sanitárias funcionam diariamente por 24 horas, localizadas no Centrinho (divisa de Búzios e Cabo Frio) e na Rua 22, perto da Praça dos Quilombolas, na Rasa. A terceira barreira de bloqueio opera na Reta do Aeroporto, entre os bairros Rasa e Marina, de 8h até às 20h. Um efetivo da Guarda Municipal também atua na Estrada do Cruzeiro – Fazendinha, como um ponto de apoio na fiscalização dos acessos da cidade.  

Para evitar transtornos, é recomendado que, caso os cidadãos necessitem passar pelas barreiras, tenham em mãos os documentos exigidos pelo decreto acima citado e estejam usando máscaras, a fim de agilizar a fiscalização das equipes de plantão.

Confira a lista de documentos exigidos nas barreiras sanitárias: título de eleitor; comprovante de residência, emitido por concessionário de serviços públicos, com prazo superior a 120 (cento e vinte dias); autodeclaração de moradia, com comprovante de residência do locador e do comodante; declaração do empregador, desde que a atividade seja considerada essencial; contracheque ou portaria do Servidor Público Municipal. Cargos Oficiais da Segurança Pública (Municipal, Estadual e Federal) e Profissionais da Saúde, têm acesso liberado mediante comprovação.
 
2 – A cidade está preparada para um aumento do número de casos?

Resposta: A Prefeitura de Búzios, a fim de prevenir a propagação do novo coronavírus na cidade, disponibilizou os atendimentos de triagem em todos os Postos e Unidades Básicas de Saúde. A medida visa atender as pessoas que apresentem sintomas da gripe ou da COVID-19, diretamente nos bairros, evitando filas e aglomerações, além de reduzir o fluxo de pessoas no hospital. 

Após a avaliação, os casos com indicação do corpo médico passam a ser testados ou são encaminhados ao hospital, sendo acompanhados pela equipe de Vigilância Epidemiológica.

Uma ala exclusiva para acolher pacientes com a COVID-19 foi criada nas instalações do hospital. A ala está equipada com doze leitos e doze respiradores para pacientes graves e cinco leitos para pacientes com sintomas moderados.

3 – O que fazer em caso de sintomas de gripe?

Resposta: Entre as medidas de prevenção da COVID-19, está a recomendação para que pessoas com quadro de síndrome gripal, que apresentem sintomas de dor de cabeça (cefaleia), dor de garganta, dores no corpo (mialgia), febre e outros sintomas característicos de gripe, procurem o posto de saúde, ou a unidade médica mais próxima, para serem avaliadas por técnicos e profissionais da área da saúde.

Somente as pessoas que passarem por avaliação médica nas unidades de saúde serão submetidas a testes para COVID-19, segundo a indicação médica, em caso de suspeita de coronavírus.

É aconselhado seguir todas as medidas de prevenção e de higiene, tais como uso de máscaras, distanciamento social de 1,5m entre as pessoas, restrição de circulação, quarentena, usar álcool em gel, vacinação em casa para idosos (contra a gripe) e lavar bem as mãos com água e sabão várias vezes ao dia.

4 – O uso de máscara é obrigatório?

Resposta: O uso de máscara pela população está obrigatório no município em cumprimento ao decreto nº 1.387, do dia 15 de abril de 2020. Todos os cidadãos devem usar máscara desde o momento que saírem de suas casas até o seu retorno para as mesmas. O uso de máscara é extensivo aos transportes públicos e particulares, ao ingresso em instituições financeiras, aos estabelecimentos comerciais e aos demais segmentos do gênero. A Prefeitura de Búzios vem realizando ações pontuais nos bairros da cidade para distribuir máscaras confeccionadas por artesãos locais, para a população, através da Coordenação de Posturas.

Estudos recentes comprovam a eficácia do uso de máscaras caseiras como forma de reduzir o contágio da COVID-19 entre as pessoas, segundo as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) e do Ministério da Saúde. A máscara caseira é uma importante ferramenta no combate ao novo coronavírus porque constitui uma barreira física, prevenindo a transmissão viral, através da tosse, de espirros e até mesmo da fala, em uma simples conversa.

Após o uso, as máscaras devem ser lavadas e higienizadas com água e sabão, água sanitária ou hipoclorito de sódio, deixadas de molho por 20 m e estendidas ao sol para secar.
 
5 – Quando os comércios e o turismo irão ser reabertos?

Resposta: De acordo com as declarações recentes do atual Ministro da Saúde, Dr. Nélson Teich, os estudos científicos sobre a pandemia do novo coronavírus ainda não apresentam dados que permitam uma previsão do tempo de duração da quarentena e do pico da contaminação epidemiológica da população.

A Prefeitura de Búzios iniciou estudos e está dialogando com comerciantes e empresários, visando compilar dados que possam auxiliar no planejamento de ações futuras de reabertura dos comércios e da atividade turística.

As propostas a serem estudadas deverão levar em conta aspectos sanitários e econômicos, sem colocar em risco a segurança das pessoas.

Comentários do Facebook
FECHAR ACESSIBIILIDADE
maltepe escort pendik escort çekmeköy escort mersin escort türkçe altyazılı porno lezbiyen porno sex hikaye mersin escort bodrum escort