Parceria entre Prefeitura de Búzios e AbraRio garante início do acesso gratuito ao canabidiol no município

Por meio de uma análise de fatores de urgência, as primeiras famílias atendidas pelo programa da Secretaria de Saúde para tratamento com cannabis medicinal estão recebendo o óleo gratuitamente pela AbraRio até que o processo de compra para distribuição na rede seja concluído

Dando continuidade ao projeto do Ambulatório de Cannabis Medicinal em Búzios, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, fechou parceria com a AbraRio, associação sem fins lucrativos que atende pessoas que utilizam Cannabis como tratamento terapêutico. O objetivo é facilitar o acesso das famílias, com crianças e adolescentes portadoras de Transtorno do Espectro Autista e Epilepsia Refratária, que não estão respondendo aos tratamentos convencionais, ao medicamento feito com cannabis.

O município identifica as famílias que apresentam um quadro de maior urgência, definidos desde estudo do caso clínico das crianças e adolescentes até os perfis socioeconômicos, e, por meio dessa parceria, entrega o remédio gratuitamente ou consegue viabilizar descontos para facilitar a aquisição do mesmo até que seja concretizado o processo de compra pelo município para a distribuição gratuita na rede SUS municipal.

“Búzios está avançando de.  forma bem considerável o tratamento com a cannabis medicinal por meio do SUS. Mas compreendendo as dificuldades burocráticas que estão sendo encontradas para a aquisição do remédio para a distribuição, a AbraRio, em uma roda de conversa, se comoveu com as questões das famílias locais e então fechamos essa parceria, parceria, buscando dar isenção as famílias apontadas pela Secretaria, porque sabemos que o processo está em andamento e essas crianças não podem esperar”, explica a presidente da AbraRio, Marilene Esperança, que também reforça: “O trabalho que Búzios está fazendo é de uma importância gigantesca, porque além de qualidade de vida para seus munícipes, está servindo de referência para os outros municípios”.

Búzios, desde de 2021, por lei municipal, dentre os 92 municípios do Estado do Rio de Janeiro, é a primeira cidade a regulamentar, na rede pública de saúde, o uso da Cannabis Medicinal para tratamentos de autismo, epilepsia refratária que não respondem aos tratamentos convencionais. Uma iniciativa pioneira que já está gerando resultados e em fase final para a compra dos medicamentos para a distribuição gratuita na rede.

Dona Lidiane Cristina, mãe do pequeno Nicolas, já está sendo beneficiada pela parceria: “Meu filho foi diagnosticado com autismo e o Dr. Eduardo Faveret prescreveu cannabis para ele. Eu comecei a estudar, e por meio da parceria prefeitura e a AbraRio conseguimos o remédio de graça. O Nicolas começou a tomar e em uma semana já vi a diferença. Ele não falava, agora me chama, diz o próprio nome, e aponta as coisas que quer. Ele passava mais tempo dormindo do que acordado. E está se desenvolvendo na creche, está aprendendo a comer sozinho. ”

Pelo ineditismo e a condições de ser reproduzido em outros municípios, o programa com a cannabis em Búzios conquistou o primeiro lugar na 2ª Mostra Estadual de Práticas de Saúde, que foi realizada pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Rio de Janeiro (COSEMS-RJ), pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pelo IdeiaSUS, banco de práticas e soluções em saúde e ambiente. A cidade também representou o estado no Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, em Campo Grande, capital do estado do Mato Grosso.

A coordenadora do setor de Saúde Mental da Secretaria de Saúde de Búzios, Ana Célia D. D. Lahud, ressalta a importância do reconhecimento que o programa está tendo nacionalmente para ajudar na resolução dos impasses jurídicos que envolvem a aquisição do óleo da cannabis para distribuição em grande escala e contínua pela primeira vez na história do SUS.

“Os prêmios não são uma vaidade, é um reconhecimento importante para validar nossa luta em Búzios, e ainda acelerar o processo de compra. A Prefeitura está empenhada, junto com um suporte técnico especializado, para garantir a aquisição dos óleos da cannabis o mais rápido possível para disponibilizar na rede. Enquanto isso, estamos trabalhando para auxiliar os casos de maior urgência, por meio da parceria com a AbraRio. Estamos sensíveis à dor de todas as famílias, e estamos avançando. Vamos conseguir”, disse.

Até o momento são 360 crianças autista e, também, 82 crianças com epilepsia refratária que não respondiam aos tratamentos convencionais, sendo atendidas pelo programa em Búzios.

Não se pode esquecer que o que estamos colhendo hoje com esse projeto também devesse muito a sensibilidade do prefeito Alexandre Martins, que desde o começo acolheu a proposta e não tem medido esforços para a realização do projeto.”, lembra Leonidas Heringer, secretário de Saúde.

Sua Solicitação foi enviada com sucesso!

Sua conta foi criada com sucesso