Centro de Referência de Assistência Social promove roda de conversa sobre o Setembro Amarelo

Nesta segunda-feira (19), a Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda, por meio do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da Rasa realizou uma importante Roda de Conversa sobre a campanha “Setembro Amarelo” com o psicólogo José Tadeu Freire.

Na ocasião, o profissional palestrou sobre o tema suicídio, abordando vários sinais que podem servir de alerta para quem está pensando em tirar a própria vida, entre eles, observar se a pessoa fala sobre suicídio ou usa frases relacionadas ao assunto, como “eu gostaria de estar morto”.

Também citou questões de isolamento social, mudanças de humor muito drásticas, atitudes arriscadas, como se envolver em brigas, e o ato de dizer adeus a pessoas próximas como se não fosse mais encontrá-las. “Isso são apenas algumas atitudes que podem ou não estar relacionadas a suicídio. O importante é ficar alerta e estar disponível para ajudar quem precisa”, orientou.

De acordo com o psicólogo, o contato com uma pessoa com pensamentos suicidas a postura deve ser sempre de acolhimento e não julgamento. A recomendação é demonstrar interesse pela pessoa, mostrando que está disposto a ajudar. “O diálogo é muito importante nesse processo. A pessoa está passando por um sofrimento profundo e precisa saber que tem apoio. Falar sobre o assunto não pode ser um tabu e nem subestimar a coragem ou não da pessoa cometer o ato”.

Ao final do encontro foram distribuídos aos presentes vasos de girassóis, produtos de artesanato produzidos pelas alunas que fazem parte da Oficina de Artesanato do Cras da Rasa.

Sua Solicitação foi enviada com sucesso!

Sua conta foi criada com sucesso