Agentes de endemias na linha de frente do COVID-19

Agentes de endemias na linha de frente do COVID-19

Membros da vigilância ambiental, os Agente de Controle de Endemias (ACE) são elos entre a comunidade e os serviços de saúde. Os agentes percorrem bairros com um planejamento divididos em quarteirões e em áreas especificas mapeadas, desenvolvendo ações de promoção, prevenção e controle de doenças, sejam nos domicílios ou nos demais espaços do município. O objetivo do agente de endemia é orientar a comunidade e contribuir para a ausência de dispersão de qualquer doença endêmica, tais como a Dengue, Zika e febre do Chikungunya.

Os agentes percorrem cerca de 450 imoveis por semana e graças ao deles, o município permanece sob controle desde a ultima epidemia por dengue tipo 1 ocorrida em 2012, que atingiu cerca de 4000 buzianos.

De uma forma criativa e eficaz os agentes desenvolveram medidas de controle das endemias como por exemplo, a introdução de peixe em piscinas abandonadas, com o objetivo de se alimentarem da larva do mosquito Aedes Aegpty.

Em parceria com a vigilância Epidemiológica os agentes desenvolveram o projeto “Planta da Dengue” que seria a disponibilização de uma planta que atrai o predador natural do mosquito da dengue controlando a doença.

Apos reunião com a vigilância em saúde nesta manha de segunda-feira (04/05) os agentes irão intensificar o combate ao COVID-19 no município, visitando todas as casas da península para orientar a população.

Comentários do Facebook
FECHAR ACESSIBIILIDADE