Obras de drenagem em Manguinhos avançam mais uma etapa

Obras de drenagem em Manguinhos avançam mais uma etapa

Com
o objetivo de sanar os alagamentos nas ruas do bairro de Manguinhos, a obra de
construção do Sistema de Drenagem vai assegurar o escoamento das águas pluviais
das vias. Dando continuidade ao cronograma de planejamento, a intervenção que
já passou pela Rua da Linguiça e avançou pela Av. José Bento Ribeiro Dantas e
chega da Rua Celeste da Costa.

 

Seguindo
a todo vapor, a construção conta com tecnologia de ponta, os tubos de seis
metros de comprimento e 1m20 de diâmetro, feitos de polietileno de alta
densidade vão facilitar o escoamento da água. A obra tem previsão de término
para Julho de 2019, conta com 1 quilômetro
 de extensão e vai levar para os moradores qualidade
de vida por meio da garantia de que não haverá alagamento nas vias públicas.

 

O sistema de drenagem liga a
Rua Vieira Câmara ao Porto da Barra, onde encontra a praia de Manguinhos. A
tubulação segue pela Rua Vieira Câmara, passa por trás da madeireira Ita, até
sair na Rua Celeste da Costa, seguindo em direção à Avenida José Bento Ribeiro
Dantas. Continuando pela avenida, a rede de drenagem entra na rua da Linguiça,
atravessa terrenos particulares, encontra a rua das Flores, passa pela Rua 5 ao
lado da Escola Municipal Nicomedes Theotônio Vieira, e segue em direção ao
Porto da Barra.
 

 

Segundo o Secretário de
Obras e Saneamento, Paulo Abranches a

rede de drenagem em construção liga o Porto da Barra à rua Vieira Câmara e vai acabar
com as enchentes que ocorrem no local. “Essa obra busca reconstituir o caminho
natural das águas, que foi impedido por construções irregulares de residências,
com a chuva as casas ficavam todas alagadas,” explicou o Secretário.

 

De acordo com Paulo Abranches a obra está seguindo o
planejamento, porém as interferências ao longo da intervenção, como questão de
tubulações e necessidade de fazer desvios atrasa a data de entrega da
construção. “Esses imprevistos faz com que a fase ande abaixo do esperado, mais
ainda entregaremos dentro do prazo estipulado no projeto,” relatou o Paulo.

 

A obra que teve início em 2014 ficou
paralisada por decisão judicial em virtude da necessidade de desapropriar uma
casa cujo proprietário iniciou um processo. Os Engenheiros da Secretaria De Obras
e Saneamento refizeram o projeto mudando o trajeto e retomaram as obras em
janeiro de 2019. Com a construção de dois sistemas de coletas de esgoto a
intervenção evita ligações clandestinas na rede de água pluviais.

 

 

Comentários do Facebook
FECHAR ACESSIBIILIDADE